Investir no blog é uma aposta de futuro. Num mundo de incertezas e instabilidades constantes, o blog é um lugar seguro, um espaço próprio com o espírito que a sociedade de hoje deseja: a partilha.

Muito se ouve falar e muito se lê sobre as redes sociais e sobre a influência destas nas vidas da sociedade contemporânea. Para o bem e para o mal, não há dia em que o Facebook, o Twitter, o LinkedIn, o Pinterest ou outro, não estejam na capa de alguma revista ou jornal. No entanto, os media parecem ter esquecido por completo uma importante fatia dessa realidade social digital: Os blogs. Pelo menos os media portugueses (a revista canadiana Marketing por exemplo, teve o seu ultimo numero dedicado ao Social Media e entre os seus artigos um especialmente dedicado ao blogging)…

Ainda assim, ao que parece, há vida para além do Facebook.

No estudo Social Media Report 2012, recentemente lançado pela Nielsen e pela NM Incite (joint venture Nielsen / McKinsey), mesmo com o Facebook claramente destacado na liderança, podemos observar que redes como o Blogger ou WordPress estão igualmente em posição de destaque tendo até esta ultima, em 4º lugar no ranking, um aumento de 10% no numero de utilizadores em relação ao ano passado.

Social Media Report 2012 - Blogging
Detalhe do estudo “Social Media Report 2012”

E falando do WordPress, 3,661,272,024 de pageviews em blogs alojados no WordPress.com em Novembro.

  • 3,661,272,024 de pageviews;
  • 29,232,069 posts;
  • 9,110,678 páginas;
  • 40,474,215 comentários
Tudo isto sem sair do WordPress.com. Estará toda esta gente errada? E vocês? O que vos parece? Defendem a ideia da morte da Blogosfera*, de uma dormência da mesma ou, tal como eu, a ideia de que a blogsfera há muito que suporta e continuará a suportar uma miríade de outras redes sociais, mesmo quando não se dá por ela?

 
*Referência descarada à apresentação que o Paulo Querido realizou no IV Encontro de Blogs na Universidade Católica em Novembro de 2008.

2 thoughts on “Investir no Blog? Uma aposta de futuro!

  1. Caro Pedro,

    Sem fazer uma reflexão aprofundada sobre o assunto, nem tão-pouco fundamentar a minha opinião em dados estatísticos e concretos (assim à laia de comentador televisivo que tem que opinar sobre tudo e mais alguma coisa):

    Não me surpreendem estes números. Na minha opinião, Facebook, G+ e Pinterest são, sobretudo, veículos para partilha de conteúdo e não plataformas de criação. Os criadores continuam a dar preferência a ferramentas que lhes permitam construir e organizar ideias.
    Acho que parte do sucesso do Tumblr tem a ver com isso: alia o imediatismo do FB e G+ à estrutura do WordPess e Blogger (por exemplo).
    Vai ser interessante olhar para estes números daqui a um ano e ver se aquilo que que aqui digo faz algum sentido.

    Abraço e boas reflexões.

  2. Acredito perfeitamente que as redes sociais podem coexistir com os blogs, até porque estamos a falar de espaços distintos. Pessoalmente continuo a manter o meu espaço online e a actualizá-lo constantemente.

    Também é verdade que as redes sociais, sobretudo o Facebook, vieram preencher um espaço importante na vida online, dado que fornecem vários tipos de conteúdo aos utilizadores.

    Como referido pelo Marco Neves, a grande vantagem dos blogs reside no factor de criação de conteúdo, algo que as redes sociais não conseguem acompanhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*