Bem, pelo menos, lá em casa, os iPhone 5 compram-se aos pares. Aliás, lá em casa, os telemóveis compram-se aos pares. Tinha sido assim com o Samsung Galaxy S há dois anos atrás e voltou a ser assim agora, mais precisamente, o mês passado com a compra de 2 iPhone 5.

os dois novos iPhone 5 da familia

Sei que o tema quente destes dias é o iOS7 e os maravilhosos ícones com que a Apple vem brindar os utilizadores (vá lá, Apple fan boys, que me dizem? São lindos não são?) mas sobre isso terei certamente oportunidade de escrever mais tarde…

Os IPhone 5

Não, não me rendi ao iPhone. Foi uma escolha consciente e mais motivada pelo insatisfação e mau estar causado pelo equipamento que possuía anteriormente, e logo, pelo estigma causado á marca, do que propriamente por gosto e admiração pelo iPhone.

Querendo um telemóvel com características topo de gama, ou me ficava por um equipamento Samsung ou de vez passava ao iPhone. É certo que há outras marcas no mercado mas, por alguma razão (como a base de utilizadores) não me motivavam.

Se tenho criticas? Claro. Nem seria eu se não as tivesse… A bateria dos iPhones é uma miséria comparada com a bateria de outros equipamentos do género… E os adoradores da marca acham muito natural que assim seja. Aliás, já cheguei a ouvir que “os iPhones são telefones para quem trabalha num escritório, para quem chega ao trabalho e liga o iPhone ao cabo USB e o deixa a carregar…”. A sério?

Para outros, é igualmente natural comprar uma capa protectora do iPhone com uma bateria extra. Ou seja, depois de pagarem uma pequena fortuna por um dos telemóveis mais finos e mais leves do mercado, vão de seguida gastar uma nova pequena fortuna para, com uma bateria adicional, o transformarem num dos telemóveis mais grossos e pesados do mercado. Tem sentido. Claro que tem sentido pois então…

O teclado do iPhone 5

O teclado do iPhone é outro ponto fraco do mesmo. Ao fim de tentar escrever duas ou três mensagens percebi perfeitamente o porquê do iOS ter um corrector ortográfico tão radical. Experimentem desligar o corrector ortográfico e perceberão também. É quase impossível escrever o que quer que seja sem que em cada frase não haja pelo menos um erro.

Ainda que tenha mãos gorduchas e sapudas, são pequeninas mas mesmo assim, o A é constantemente o S e o M é quase sempre o N (e não é embirração minha. A Susana queixa-se do mesmo). O vice-versa é igualmente verdade… Há quem me diga que é uma questão de habito mas sinceramente, não esperava ter que me habituar…

Confesso que ainda não explorei convenientemente este novo mundo (ter um iPad ainda que muito partilhem em comum, não é a mesma coisa e mesmo quanto o iPad há ainda tenho muito a descobrir) mas à partida, sentir a necessidade de ser convencido não é o melhor começo. A ver vamos como segue esta aventura…

p.s. Hoje, tirei o iPhone do carregador há 3 horas atrás. A unica actividade que teve foi receber uma chamada telefónica que durou 2 minutos. Não tenho alertas nem notificações que activem o ecrã. A bateria já baixou de 100% para 83%… Just saying…

4 thoughts on “Os iPhone 5 compram-se aos pares

  1. Fizeste uma boa escolha, sobretudo com a aproximação do iOS 7. Sobre a bateria, o que te posso dizer é que é um problema comum a todos os todos de gama, desde que recorram à rede 3G/4G amiúde. Posso dizer-te que é só isso que faz a diferença. Quando estive fora, o meu 4 ficou só a operar com o wi-fi de casa durante… 5 dias! E ainda estava a 7% quando cheguei.

  2. Amigo, acredita que fizeste uma boa escolha. Como diz o Paulo, qualquer topo de gama com recurso permanente ao LTE fica com a bateria consumida rapidamente. Diz-me a experiência que em 80% do tempo nao justifica ter o LTE ligado. Experimenta também desligar os serviços de localização na opção de definição de fuso horário automático (está no fim das opções de localizacao, na opção Servicos de Sistema). Esta opção mantém o GPS ligado de forma quase imperceptível e consome bateria sem grande necessidade). Por fim, concordo contigo: uma capa com bateria extra não acrescenta valor ao iPhone: ao fim de um dia coloquei-a à venda no OLX! Viva a leveza do piqueno :-) que a força do Appleverse esteja contigo :-) Abraços de Luanda, com uma escrita sem um erro que seja feita no teclado do dito iPhone :-)

  3. Meus caros, obrigado a todos pela vossa participação e calorosa defesa do sistema em que acreditam. Eu, volto a dizer, ainda não estou rendido. Sim, utilizo, mas dai a apregoar excelência vai ainda alguma distância. O tempo me dará sapiência para fundamentar a minha teoria ou, as Deusas assim o permitam, dar a mão à palmatória e dizer “isto é mesmo bom”.

    De momento, a questão da bateria é para mim critica mas encaminha-se uma solução (ainda que radical). Darei novidades em breve…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*