Para quem não sabe a intenção do post (ou o descaramento do mesmo), aconselho a leitura do post Prenda de Aniversário: The Americans by Robert Frank. Está lá tudo explicado. Resumindo, gostaria de receber como prenda de aniversário, entre outras, o livro London Street Photography 1860-2010 (Museum of London).

Junta-se o bom ao muito bom. Londres é Londres e já escrevi vezes sem conta sobre o quanto gosto daquela cidade… As ruas de Londres permitem cores, sombras e texturas únicas, um mimo para a chamada Street Photography.

Assim sendo, aqui fica mais uma sugestão para prenda de aniversário.

Linhas eróticas. 0641. “Me liga vai”… Há uns anos atrás grande polémica se gerou sobre estas linhas telefónicas de valor acrescentado onde por alguns cobres uma voz sexy nos sugeria as mais loucas fantasias sexuais…

Bem, pelo menos era o que a publicidade vendia. vendia e vende. As linhas eróticas e o sexo por telefone não acabaram. Basta que se vejam as páginas de classificados de qualquer jornal para descobrir mil e uma jovens de corpos esculturais, seios de alabastro, ruivas, morenas ou loiras, prontas a conversar assim que os impulsos começarem a pingar.

Mas quem está do outro lado da linha? Nesta linha ou noutra, em todas aquelas linhas que de uma forma ou de outra, por uma razão ou por outra, nos prometem sossego, alivio, prazer?

Operadoras de Sexo Telefonico

Phillip Toledano é um fotografo que vive e trabalha em Nova Iorque. Irá lançar no próximo mês de Julho Phonesex The Book. Neste livro ele mostra-nos o outro lado.

Entrevistado por Rosecrans Baldwin para o The Morning News, Phillip diz que não está interessado em fotografar quem liga para as linhas eróticas. Já chega de sexo por telefone para ele. Vá-se lá saber porquê…