image

Eu sei que devia ter dedicado a manhã a outras leituras. Sim porque sim, porque o tempo não me vai chegar para o tanto que quero cumprir… Infelizmente, procurei, procurei e não encontrei a minha edição de O Nome da Rosa de Umberto Eco. E sabem as Deusas o quanto preciso de o encontrar. Adiante.

De uma forma que já se tornou um gosto sério, acompanha-me esta manhã então, o número 189, a edição de Novembro da Courrier internacional. Bem servido, não haja duvidas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*