Barclays, Cartões de Crédito, reclamações, mau serviço… Enfim, pensavam que a história já tinha acabado? Não, não acabou. E ainda que de quando em vez ouça alguém a chamar-me de chato e picuinhas, assumi a posição de dizer, ou neste caso escrever, o que deve ser escrito. E se o Barclays tem um mau serviço, se tenho reclamações a fazer, se estou insatisfeito e, se este é, antes de tudo o mais, o meu espaço, então sim, eu escrevo.

E eis que o Barclays voltou a mostrar o quão mau pode ser no que a gerir relações e gerir conflitos se refere. Passo a explicar:

Tal como já anteriormente aqui escrevi, recebi uma carta do Barclays Bank Portugal em que me informaram que iriam cobrir as despesas efectuadas com o numero do meu cartão de crédito assim como os juros da conta cartão e os juros da conta à ordem entretanto já com saldo negativo por eu me recusar a colocar mais dinheiro na conta até a situação estar resolvida.

Assim fizeram. Ao creditarem a minha conta com um valor equivalente ao que foi usado da minha conta cartão, fiquei com um saldo positivo de aproximadamente 400 euros. O Barclays Bank creditou cerca de 1100, cobriu os cerca de 600 negativos e eu não me preocupei mais com o assunto. A minha conta cartão encontrava-se com débitos de 10% desde Maio altura em que a gerente de conta de então a tal me tinha aconselhado.

Lá me foram à conta outra vez

No passado dia 25 de Agosto, para verificar alguns dados de uma das outras minhas contas, acedo ao serviço Barclays Net e qual o meu espanto quando verifico que a minha conta se encontrava negativa uma vez mais. Verifico os movimentos e lá tenho com data de 20 de Agosto a normal referência mensal do débito do cartão com um valor aproximado de 60 euros (cerca de 10% do que faltava cobrar). No dia seguinte, 21 de Agosto, novo movimento mas desta feita de aproximadamente 600 euros (todo o valor em divida) por ordem da Provedoria do Barclays.

Confesso que não foi difícil para mim perceber que o valor em causa representava a cobrança a 100% do valor em divida do cartão mas ainda assim tentei contactar o Barclays Bank telefonicamente para esclarecer o assunto. Independentemente do que fosse, a minha conta estava novamente negativa e uma vez mais, sem qualquer culpa minha e sem eu ser notificado.

Continua a ser impossível falar com eles… Ou difícil pelo menos.

Ligo para o numero directo da minha nova gestora de conta. Não atende. Imagino que esteja de férias. Ligo para o balcão e lá me atendem do Serviço de Apoio aos Balcões do Barclays. Tentam e tentam mas uma vez mais, ninguém atende do balcão de Alvalade. A pessoa com quem estou a falar ao telefone propõe-me a já conhecida mensagem para o balcão de forma a que alguém entre em contacto comigo mais tarde. Recuso. Alguém tem que falar comigo, alguém tem que me confirmar de que se trata o débito de cerca de 600 euros na minha conta do Barclays Bank.

Finalmente, após muito tempo e, imagino eu, alguma conversa do lado de lá, fui atendido pela Sra. Carlota Baptista. Muito prontamente me disse que iria verificar junto do departamento de Cartões do Barclays Bank o que se passava e depois me contactaria com uma resposta. Pergunto se serei contactado no próprio dia. A Sra. Carlota Baptista diz-me secamente que serei contactado quando ela tiver resposta.

E a Provedoria?

Não fiquei satisfeito como é óbvio e de imediato enviei um e-mail à Provedoria do Cliente Barclays. Ao fim e ao cabo, o movimento tinha a Provedoria como referência. A 1 de Setembro não tive qualquer resposta a este e-mail.

Nesse mesmo dia ao final da tarde, telefona-me a Sra. Carlota Baptista para me dizer que, tal como eu esperava, o débito refere-se à totalidade do valor que faltava cobrar ao cartão de crédito. Como o Barclays Bank creditou a minha conta com a totalidade do valor, efectuaram um débito pela totalidade em divida.

Não que não tenha lógica. Tem. Nem eu queria ficar a ganhar o que quer que fosse com esta situação. O que não tem lógica é eu não ser informado. O Barclays não me informou do procedimento. O Barclays não me informou que iria alterar a forma de pagamento do meu cartão de 10% para 100% nem que o iria efectuar dois débitos no mesmo mês. O Barclays não me informou de nada. Mais uma vez.

Diz-me a Sra. Carlota Baptista que a Provedoria me iria informar da situação, que em principio me irá enviar uma carta… Disse-lhe que a Provedoria já me escreveu mas que não referiu qualquer procedimento. Segundo a Sra. Carlota Baptista, não é essa carta. É outra. Que a Provedoria me irá enviar…

E depois sou eu que sou chato. Mais uma vez, aqui está espelhada a situação em que se encontra o Barclays Bank Portugal. Devo ficar calado? Não me parece.

9 thoughts on “Não hei-de eu reclamar do Barclays

  1. Como até qualquer cego vê esta novela ainda está p’ra durar. E, se for resolvida sem prejuízo meramente monetário… E os prejuízos não patrimoniais? Pelo meu apalpar da situação já ultrapassariam os 2000 €!
    Se é assim com o Barclays agora imaginem situação idêntica mas com a CGD?! Nesta data ainda estaria(m) na estaca zero.
    Força, insiste, cai-lhes em cima, este capitalismo selvagem tem de ser combatido e a incompetência cada vez mais espalhada também.

  2. Adoro esta saga que infelizmente é o seu calvário. Como é que ainda não cortou todas as relações com esse banco???!

  3. Faço minhas as palavras da princesa. Será uma relação amor-ódio? Quanto mais me batem mais gosto deles?

    Mais a sério, o Barclays mete outra vez a pata na poça. Se em dias consecutivos retiram 60€ e 600€ (10% e 90% imagino eu), nem sequer se pode falar de alteração do modo de pagamento.

    Perante a situação o mínimo de bom senso ditaria que se contactasse ou avisasse o cliente de modo a que este acautelasse o débito que iria ocorrer.

    O Barclays não tem um problema de gestão e comunicação com os clientes, tem um fracasso. A única dúvida é o que prende então um cliente ao seu banco? A inércia? A resistência? A indignação? A preguiça?

    Uma vez que o cartão foi cancelado e um novo emitido, tem alguma lógica que o saldo não seja transferido de um cartão para o outro, mas seja saldado. No entanto é do elementar bom senso esperar que a carta enviada alertasse para o que iria acontecer.

    E o novo cartão? Já chegou? Já foi emitido?

  4. M Costa, se isto se passa-se com a CGD cheira-me que piaria mais fino uma vez que o ruído sobre o assunto talvez fosse já bem mais alto.

    princesa actimel, como já referi anteriormente em algum dos posts sobre esta novela Barclays, a minha relação comercial com o Barclays Bank não se fica por uma conta à ordem e um cartão de crédito. São também algumas contas em que sou co-titular, é um crédito habitação, são algumas aplicações financeiras, enfim, é uma fácil de imaginar confusão burocrática que não me envolve só a mim mas também outras pessoas.

    Carlos Manta Oliveira, sim. Dois dias depois da situação relatada no post, chegou o meu cartão de crédito. Ainda não tive tempo para o testar mas com a sorte que tenho com o Barclays, não funciona certamente.

  5. Sou cliente da CGD e aguardo á semanas resposta varias queixas submetidas na página…
    Surgem situações, como a de ligarem insistentemente no sentido de obterem um feedback a um inquérito de satisfação de serviço ao cliente. Tendo mesmo a operadora após algumas chamadas em momentos em que estava ocupado, de ligarem (em “desespero” !) para casa dos meus pais á hora do almoço!
    Por outro lado, não informam os clientes o debito de despesas de manutenção de conta é cobrado sobre um outro valor, de saldo médio da conta..!

  6. Sou cliente da CGD e não me parece terem um trato muito diferente com o cliente, uma vez que aguardo á semanas resposta varias queixas submetidas na página…
    Surgem situações, como a de ligarem insistentemente no sentido de obterem um feedback a um inquérito de satisfação de serviço ao cliente. Tendo mesmo a operadora após algumas chamadas em momentos em que estava ocupado, de ligarem (em “desespero” !) para casa dos meus pais á hora do almoço!
    Por outro lado, não informam os clientes o debito de despesas de manutenção de conta é cobrado sobre um outro valor, de saldo médio da conta..!

  7. Meus caros amigos,isto so se resume a isto:
    Os Srs.do Barclays quando sentem os nossos bolsos cheios,até nos cançam com tantos cartoes de aniversario/Natal,e sei lá mais o quê.Mas como as vacas ja emagreceram o que tinham para emagrecer,eles estão a tornarem-se tal e qual iguais ao banco Nova Rede,quem nao se lembra.
    Conselho:
    Saquem o dinheiro do Barclays enquanto é tempo.

    Abraço daquele do tempo das vacas gordas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*