A mim, parece-me estranho confesso, ter que dizer “gosto de saltos altos e depois?”. Eu gosto de saltos altos e não me parece, de todo, que tal gosto ou a assunção pública do mesmo seja de estranhar.

Gosto de saltos altos

Será algo de anormal um homem gostar de saltos altos? Bem, a meu ver será tão estranho quanto um homem gostar de lingerie e sabem que mais? Eu gosto de lingerie. Como não gostar? E gostar de lingerie será algo mais (pelo menos para mim é) do que dizer “Epá, aquela gaja fica mesmo boa de cinto de ligas e meias de rede”… Por amor das Deusas…

Gosto de saltos altos e de lingerie também…

Assim como gostar de lingerie se pode traduzir no saber apreciar o toque de um bustier La Perla, de um baby doll Lise Charmel ou qualquer peça Agent Provocateur (e acreditem, a Susana agradece que eu saiba apreciar estas coisas), também gostar de saltos altos se pode traduzir em saber que um salto 12 é um salto alto e um 15 já é esticar a corda ou que também há saltos 16 mas que dificilmente se encontram longe das casas de má fama

Sim, é verdade que o meu gosto por saltos altos vai um pouco além disso. Por gostar de saltos altos aprendi a distinguir uns Pump de uns Scarpin, prefiro Louboutin’s a Vuiton’s (ainda que alguns Vuiton’s sejam verdadeiras obras de arte) e até sei o que é a alma de um sapato.

É  também verdade que há muitas mulheres que não sabem fazer estas distinções mas sabem que mais? Assim como reconheço os detalhes acima, sei também o que é a gáspea, a testeira, o contraforte e o solado. Coisas que existem nos Oxfords, nos Brogues, nos Derby, nos Monks e nos Loafers… Sim, coisas que existem nos mais variados modelos de sapatos de homem, cujos nomes as maior parte dos homens não conhece.

“Queria uns sapatos daqueles, tipo luva…” ou “Não gosto daqueles sapatos com desenhos em furinhos…” são frases que se escutam com alguma regularidade em sapatarias ou conversas de amigos. Mas são sapatos de homem e são homens que dizem estas frases. Talvez não gostem de sapatos o suficiente para se interessarem por estas coisas

Gosto de saltos altos. É uma questão estética.

Dizer “eu gosto de saltos altos” é, acima de tudo, dizer que gosto de algo que me atrai esteticamente. Sendo a estética a experiência do sensível, perante uns saltos altos, o primeiro dos meus sentidos a ser atraído é a visão. Os saltos altos podem estar na montra e só por si, pelo vislumbre dos mesmos, causar a tal atração. Um par de sapatos de homem também o pode fazer mas, eventualmente, poderá requerer mais que o simples olhar. Uns Oxford Kingsman podem parecer ser quase iguais a uns Berluti mas só quando lhes tocarem, quando passarem a mão pela vira, podem notar grande diferença.

Então, dizer “eu gosto de saltos altos” é, como tantas outras coisas na vida, ter um gosto particular, um gosto que nos leva a conhecer mais sobre o tema, um gosto que nos leva a partilhar esse conhecimento, um gosto que nos deve fazer orgulhosamente dizer: eu gosto de saltos altos.

Depois, como em tantas outras coisas na vida, é esperar pelo dia em que o expressar de um gosto não tenha que vir seguido de um “e depois?”.

One thought on “Gosto de saltos altos. E depois?

  1. vi o post no G+, aqui vai disto.
    Não gosto de saltos altos. Percebo que se goste de um… Manolo, mas esse é só para alguns. O que se vê diariamente são dedos inchados ou corpos em desequilibro. Não consigo deixar de olhar para o salto alto como maquina de tortura. No meu mundo o salto alto era aniquilado e/ou substituído por um belo e sexy tenis Asics :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*