E eis que mais uma vez sou surpreendido pela capacidade de abstracção da Patrícia.  Desta feita em torno dos extra-terrestres, mais precisamente da problemática marciana…

– Sabes pai, um dia vi uma coisa colorida no céu… Se calhar era um ovni.
– Se calhar era… Mas se fosse, qual era o problema? Os extra-terrestres não têm que ser obrigatoriamente maus…
– Mas se forem marcianos…
– Qual é o problema dos marcianos? Além disso, nós não sabemos se há marcianos… Ainda ninguém encontrou nenhum…
Não encontraram porque andam à procura das coisas que já conhecem… Pode haver marcianos mas com uma vida diferente, não humana, nem animal, diferente, e se não os conhecem não sabem como os procurar e assim não os encontram

A conversa descambou em invasões, umas mais pacificas outras nem por isso.

Eventualmente ainda caiu uma lágrima solta uma vez que podíamos ser invadidos por marcianos que fizessem mal ao Browser (o gato para quem não sabe). Nessa altura confesso que pensei se fiz bem em ter-lhe falado sobre Alf, o extra-terrestre de Melmac que um dia caiu no quintal dos Tanner. Cheguei à conclusão que sim. Fiz bem. E um dia destes vamos sentar-nos os dois frente à televisão, a ver as tentativas falhadas do alienígena a querer hipnotizar o gato da família

Alf e o gato Lucky

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*