Alguém já reparou de certeza que a imagem no cabeçalho aqui do browserd.com mudou certo? É temporário. A imagem anterior já não fazia muito sentido (mais tarde explico porquê) e resolvi aproveitar o espaço para ilustrar uma dúvida que me tomou de assalto nos últimos tempos. Passo a explicar.

O meu fiel telemóvel, um Nokia N70 Music Edition, com cerca de 2 anos, não tem sido tão fiel quanto devia ultimamente o que me levou a estar atento ao mercado de telemóveis. A juntar a isso, tem-se acentuado a necessidade de ter algo que me ajude na gestão do tempo. Já tentei de tudo: Filofax, Moleskine, agendas de bolso, papeis soltos, enfim, de tudo. Até agora, nada funcionou.

Exemplos práticos

Datas por exemplo, exceptuando aquelas mais marcantes (Patrícia, Susana e mãe), são raras as que me lembro. Listas são outro dos exemplos. A começar nos livros do Spirou e do Asterix, passando pelos DVD’s e terminando nas Mini-Mascotes da Patrícia, dava-me realmente muito jeito ter sempre comigo uma série de listas facilmente consultáveis e actualizáveis.

Se até há alguns anos atrás eu tinha grandes duvidas sobre ter o Windows num telemóvel, hoje não tenho. Quando apareceram no mercado os primeiros Qtek S100 eu tinha um Nokia 6310i e questionava-me como podiam as pessoas suportar 2 dias de autonomia quando um aparelho como o meu Nokia me dava entre 10 a 15. As coisas mudaram e desde que tenho o N70 há já muito que me habituei com 3, 2 ou até mesmo 1 dia de bateria…

O ecrã sensível ao toque é também um atractivo destes aparelhos com sistema operativo Windows uma vez que torna a navegação muito mais fácil e a navegação, seja ela nos documentos a que acedemos seja nas páginas de Internet que abrimos, é um factor hoje muito mais importante do que há uns anos atrás em que quase nos limitávamos a navegar nos menus do telemóvel e pouco mais.

O factor touch elimina da minha escolha um dos principais concorrentes a telemóvel do ano, o Nokia E71. Ainda que com muito bom aspecto e bom nível de construção e acabamento, acho que já cheguei a conclusão que um interface touch sensitive é condição sine qua non.

Tendo em conta o mercado actual, não encontro alternativa para além dos dois mais recentes modelos da HTC: O HTC Diamond Touch e o HTC Touch Pro.

Então e o iPhone?

O iPhone (antes que alguém pergunte) está fora da corrida desde o primeiro minuto. Câmara de 2.0, sem MMS, sem vídeo e sem copy/paste, está tudo dito. Seria parvoíce da minha parte ir para uma máquina que, em termos de funcionalidades a que dou utilização, é inferior à que tenho de momento.

E então os HTC’s?

Voltando aos HTC, os modelos em questão são as mais recentes criações deste fabricante. O HTC Diamond Touch é talvez o mais fino smartphone do mercado. É também um dos mais leves senão o mais leve (110 g). É um equipamento Tri-Band,com BlueTooth e Wi-fi. Tem duas câmaras sendo a principal de 3.2 megapixeis com auto-focus. Como seria de esperar num equipamento destes, é também um terminal GPS. Tem 4 Gigas de memória interna.

Já o HTC Touch Pro, que só esta semana sai no mercado nacional, tem tudo o que está acima com as seguintes diferenças: Não é Tri-Band mas sim Quad-Band o que significa que opera também na rede 850 MHz que é a rede norte-americana. Junto à câmara principal tem um flash. Parafraseando o outro, parecendo que não, facilita. Em vez de ter 4 Gigas de memória interna tem 512 Megas mas, ao contrário do Diamond, aceita cartões de memória MicroSD. Para além disto, a grande diferença entre o HTC Touch Pro e o HTC Diamond é a existência de um teclado Querty deslizante no primeiro.

As razões da indecisão

Apesar de saber que vou dar muito uso ao meu novo telemóvel através da escrita (sejam e-mails, sms, ou outros textos) confesso que o teclado não é a minha principal preocupação. É capaz de dar algum jeito mas acho que passo bem sem ele. A questão da memória, ainda que possa parecer de grande desvantagem para o HTC Diamond, não me parece preocupante. No meu actual Nokia N70 tenho um cartão de 1 Giga que nunca foi além dos 500 Megas de ocupação. Pelas minhas leituras do assunto, os 4 Gigas serão mais que suficientes para o software base, os mapas de GPS e tudo o mais que eu lá possa querer colocar.

Já a bateria é algo que me preocupa bastante. Enquanto o HTC Touch Pro vem equipado com uma bateria de 1340 mAh (acho que a de maior capacidade no mercado) o HTC Diamond vem de origem com uma bateria de 900 mAh. Garantindo a espessura e o peso mínimo no equipamento, esta bateria dificilmente dará para mais do que 24 horas e isto sem uma utilização muito activa… Já estão no mercado baterias de 1340 mAh para o HTC Diamond por aproximadamente 60 euros mas…

E pronto. Aqui está o grande dilema. HTC Diamond ou HTC Touch Pro?

Ah, pois, esquecia-me de dizer que, a diferença de preço entre um e outro anda à volta dos 300 euros… Um detalhe de menor importância…

64 thoughts on “HTC Touch Diamond vs HTC Touch Pro

  1. Meu HTC Touch não está segurando 1 hora de bateria fora do carregador.
    Será algum problema de fabricação ou algum programa carregado que está “puxando” a carga?

  2. Meu HTC Touch Diamond não está segurando 1 hora de bateria fora do carregador.
    Será algum problema de fabricação ou algum programa carregado que está “puxando” a carga?

  3. Gustavo, isso é muito estranho, só existem 2 hipoteses:
    1 – Um programa está a ‘chupar’ a bateria toda
    2 – O processo de carga inicial não foi bem feito!

  4. Olá Pessoal, fico feliz de poder observar tantas opiniões que certamente ajudam a trazer mais luz a quem está na dúvida entre os principais modelos de smartphones… Eu estou para abandonar o meu velho tréo 650, e minha escolha inicial é pelo HTC Diamond, mas como alguns internautas já mencionaram, os pontos fracos da bateria e a falta de teclado..preocupam um pouco…

    Tive a oportunidade de pegar um um nas mãos por pucos minutos, e achei o mesmo meio lento e o aparelho estava vazio, poderia ser bateria fraca, ou esta é outra característica deste aparelho..ser lento?

    Essa lentidão que percebi na primeira experiência que tive com o parelho, está a me travar um pouco..Afinal possuo quase 2 mil contatos carregados de informações e arquivos anexos, fico imaginando se vai travar a cada 5 minutos…

    O HTC touch pro me parece grosso de mais, do contrário seria uma ótima opção, e o que mais estou valorizando neste momento é portabilidade com poder de fogo em processamento… Só estou com receio de me decepcionar com a velocidade… Se alguém estiver fazendo um uso mais pesado do equipamento diamond e quiser postar suas impressões,. acho que ajudará basante.

  5. Olá pessoal!

    Em resposta ao senhor Paulo Laureano, o senhor que não sabe o que diz!!!!!
    Esse iPhone é tão bom tão bom, que até tem MMS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  6. Experimentei o teclado touch com a stylus e funciona bastante bem. Claro que escrever mensagens só com os dedos é um pouco chato. Quanto à bateria acho que os €60 valem a pena, fica um pouco mais grosso mas nem tanto como o Pro.

    Atenção que os iphones são equipamentos muito limitados. Não abrem páginas em flash, não permitem o envio por email de uma foto tirada com o próprio equipamento, há um limite e esta tem que ser reduzida (um email tão limitado como um mms).O GPS do iphone é hilariante… Para trocar bateria tem que ir para a fábrica. Não tem stylus, vai dar ao mesmo que o samsung.
    Foi referido que o multitask pode tornar o equipamento lento, pois o iphone não permite o que quer dizer é que só podemos fazer uma coisa de cada vez. Saír e voltar a entrar de cada vez, que cómodo.
    Nem repito o que já foi dito aqui. Cumprimentos.

  7. realmente ja ninguem sabe o que comprar
    o meu pai por exemplo, tem o n95 e ele é tambem do tipo de pessoas que tem de ter mil e uma coisas paar trabalhar, tambem queria comprar o iphone e eu disse lhe logo que nao.
    primeiro para ele era um bocado complicado e depois é sempre dificil juntar mais programas ao pc que nao se vai usar
    mas agora digam-me só uma coisa, podemos por um cartao de 16g no HTC touch pro? é que uma das coisas que o meu pai nao gosta no n95 é a falta de memoria…
    se me souberem dizer qual o melhor independetemente do preço, agradecia

  8. Pois efectivamente o excesso de oferta por vezes complica. Uma coisa é certa: Apesar de todo o hype iPhone, o mercado dos telemóveis para produtividade está dividido entre o Symbian e o Windows Mobile (nos States está o Blackberry à mistura)… Com a entrada da Nokia nos equipamentos com interface touch a ver vamos o que vai dar.

  9. ola!

    olha gostei muito do que escreveste, principalmente porque acabei de adquirir o htc touch pro, e devo confessar te que mais feliz do que estou é quase impossível, adoro este telefone. E para bem ou para mal acho o iphone um brinquedo e não um telefone.

    entre o diamond e o pro…o diamond, pela bateria que ja referiste, pelo teclado, pelo cartao de memoria..estou realmente satisfeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*