Lembram-se do que escrevi ontem? Fui vitima de uma fraude com o Cartão de Crédito Visa do Barclays Bank. Bem, não sei se a figura correcta será fraude. Mas também ainda ninguém do Barclays Bank me disse em que tipologia se enquadra a situação que lhes relatei e como tal, até indicações em contrário direi que se tratou de uma fraude.

A situação da fraude.

Em finais do passado mês de Maio detectei que foram feitos vários débitos na minha conta à ordem do Barclays Bank referentes a pagamentos percentuais do saldo em divida por movimentos feitos com o meu Cartão de Crédito Visa. Como não tinha efectuado nenhum dos movimentos descritos no serviço de homebanking, resolvi de imediato reportar a situação ao Barclays Bank e aqui vai a descrição.

O Barclays já não é o que era.

Na manhã do dia 21 de Maio, contacto a agência Barclays Bank de Alvalade através do numero de telefone que consta no serviço de homebanking como sendo o contacto da minha Gestora de Conta. Ao contrário do que me tinha acontecido até então (sempre tinha contactado directamente com o meu gestor de conta) fui atendido por um serviço de apoio às agências. O Call-center chegou ao Barclays Bank. Mas eu não liguei para o serviço telefónico do Barclays Bank. Liguei para a agência. Para o meu gestor de conta… As coisas mudam…

Expliquei a situação e fui de imediato informado que teria obrigatoriamente que falar com a minha Gestora de Conta. Só ela me poderia anular o Cartão de Crédito. “Vamos passar a chamada” disseram… Alguns minutos depois, a voz volta à linha. Infelizmente a Gestora de Conta não atende. Refiro a urgência da situação (alguém poderia estar nesse momento a fazer uma festa com o meu numero de Cartão de Crédito) e sou informado de que será enviada uma mensagem urgente à minha Gestora de Conta de forma a que esta me contacte o mais breve possível.

Prometem contacto mas não contactam.

30 minutos mais tarde volto a ligar. Ninguém me telefonou. Quero falar com alguém, não interessa quem, da agência de Alvalade. Novamente, ninguém atende. Dizem-me que, possivelmente, todos os colegas estarão com Clientes. De notar, sou Cliente da agência de Alvalade há muito, muito tempo. Nunca a vi cheia… Nem perto… Vão enviar nova mensagem.

30 minutos depois, cansado de esperar (tinha um avião para apanhar às 17 horas desse mesmo dia e ainda muita coisa para fazer), apanho um taxi para me dirigir à agência do Barclays Bank de Alvalade. Estou já a subir a Avenida da Igreja quando toca o telefone. O cumprimento foi de tal forma informal que demorei a perceber com quem falava. Era a M, do Barclays Bank… (não refiro o nome da Gestora de Conta mas este foi indicado na reclamação que seguiu para a Provedoria do Cliente). Digo-lhe que já estou a chegar à agência e que falaremos então. 3, 4 minutos. Não mais do que isso. Cheguei.

A boa educação deveria ser requisito para atender Clientes.

Ao chegar à porta da agência de Alvalade passo por duas jovens que se encontram à porta a fumar. O bom-dia que desejei não recebeu eco… Ò cultura corporativa… Entrei e perguntei ao caixa pela Sra. Dona M. “Aguarde um pouco que ela já vem.” foi-me dito enquanto me indicavam a cadeira frente à secretária que ostentava o nome da minha Gestora de Conta. Aguardei e continuei a aguardar.

Talvez incomodada com a situação, outra funcionária do Barclays Bank que estava na secretária ao lado diz ao colega da caixa para ir lá fora, chamar a M, dizer-lhe que está um Cliente à espera. O caixa foi. Falou com as jovens que estavam lá fora a fumar e voltou para dentro dizendo-me para aguardar mais um pouco. Comercial o quanto baste não vos parece? Alguns minutos (cigarros???) mais tarde lá vem a M. Boa tarde – diz estendendo-me a mão – E o senhor é?

Após esta introdução surreal, eis que a minha Gestora de Conta lança a sua primeira pérola: Se calhar deviamos anular o cartão. Se calhar sim mas, e depois? Depois o quê – questiona M nitidamente sem saber o que fazer. Questiono-a sobre quais os passos a seguir, o que fazer, o que se irá passar. Deveria ser a minha Gestora de Conta a informar-me de imediato e não eu a pedir que o faça…

Gestor de Conta é inicio de carreira ou função de estagiário?

Tive que ser eu a referir a M a questão dos seguros associados aos cartões de crédito e ao uso fraudulento dos mesmos, enquanto observava a M a telefonar para vários serviços distintos para que alguém lhe explicasse o que fazer. Lembrem-se, M é Gestora de Conta certo? Tive finalmente que ser eu, enquanto olhava para o monitor do computador de M que lhe indiquei na Intranet do Barclays Bank quais os formulários relativos a sinistros. Gestora de Conta. Não é certamente uma estagiária acabada de chegar não?

Senti-me levado a dizer a M que, enquanto Cliente do Barclays Bank, não queria sair daquela agência sem algum conforto. Queria sair dali com a ideia de que o Barclays Bank, enquanto “o meu banco”, iria fazer os possíveis para resolver a situação. Infelizmente não trouxe de lá nenhuma destas ideias. Sai de lá com um conselho:

Não ponha dinheiro na conta até ter a questão resolvida ou os meus colegas dos cartões vão lá e tiram-lho todo.

Ao chegar ao meu local de trabalho a primeira coisa que disse foi que, uma única pessoa conseguiu em 15 minutos deitar por terra a imagem que eu tinha de largos anos sobre o Barclays Bank.

Parti para Londres nessa tarde.

O relato segue já de seguida.

33 thoughts on “A fraude do Cartão de Crédito, o Barclays e o Serviço.

  1. Pois eu estou plenamente de acordo, os serviços do Barclays e não só são péssimos, eles falham e fazem o que querem, queixamos-nos ao Banco de Portugal e a resposta é sempre a mesma … sai do âmbito da regulação do BP, são situações comerciais do banco em que nada podemos fazer … tudo são questões comerciais se formos ver … não sei para que serve o BP … a nossa relação com os Banco são meramente comerciais e assim não vejo para que serve reclamarmos … É uma vergonha onde num país em grave crise os bancos ganham balurdios e fazem o que querem .. agora achei graça com as novas notícias … todos os bancos perdem dinheiro … de um momento para o outro … coitados … mas os administradores continuam nos seus bruto carros, barcos, aviões particulares …. coitado de quem é pobre neste país …

  2. Pingback: barclays bank
  3. Enquanto as autoridades supervisoras deste país existirem só para dar grandes ordenados a quem lá finge que trabalha, vão existindo coisas deste tipo. Tenho a certeza que o Barcklays de França, Inglaterra, Espanha etc. já mais fazia uma coisa destas.
    Afinal para que pagamos 17 mil euros ao Sr. Vitor Constancio e ao resto do pessoal que trabalha no Banco de portugal?
    É para deixarem os bancos fazer o que querem?
    Caso BCP ninguem viu.
    Caso BPN mesmo com os avisos do Banco de Cabo Verde também ninguém viu nada.
    Mas afinal o que é que vê esta gente?
    Nada, ou melhor o ordenado ao fim do mês!.

  4. Tambem tenho uma queixa contra a barclays:
    Respondi a um anuncio pessoal que vinha no jornal “O setubalense” de alguem que fazia creditos. Perguntei-lhe qual era o montante maximo que podia emprestar. Ele perguntou-me que idade tinha e eu respondi: 23. Depois disse-me que o montante maximo que poderia pedir era de 1500€. Combinamos um local para nos encontrar-mos. Quando lá cheguei fiquei admirado que ele tinha um contrato da barclays, mas nao disse nada. Perguntei-lhe mais uma vez qual o montante maximo que podia pedir e ele, depois de me perguntar outra vez a idade, disse que era de 1500€. Assinei o contrato e tudo e “adeus”. Fiquei á espera….. 2 ou 3 semanas depois, ja nao me lembro, ficou aprovado e recebi na minha conta 500€. Duas semanas se passaram e achei estranho o cartao nao chegar. Liguei ao moço e ele disse-me talvez o cartao se tenha extraviado nos correios e para eu telefonar á barclays e depois eles enviavam outro. Telefonei á barclays, disse que o cartao nao tinha chegado e depois disse que ja tinha recebido 500€ e que com o cartao vinham os restantes 1000€. A moça respondeu-me que nao, que os cartoes barclays apenas veem com 700€. O cartao apenas teria 200€. Nao quis acreditar. Telefonei ao moço de novo e ele disse-me que eles (a barclays) as vezes enganavam-se. Nao acreditei. Liguei á barclays uns dias depois e mandei cancelar o cartao, ou seja, disse para nao me enviarem o cartao.
    Conclusao: Fui enganado.
    A barclays, depois, telefonou-me varias vezes a dizer que o cartao tava em divida e que eu tinha de pagar. Respondi logo que nao pagava porque a pessoa que veio ter comigo para assinar o contrato enganou-me. Disse-me que o cartao vinha com 1500€, montante que eu pedi, e que so tinha recebido 500€ e o cartao, que eu ja tinha cancelado, vinha apenas com 200€. Responderam-me logo: “mas voce gastou os 500€ nao gastou?” BOM!! Isto deu-me uma raiva que so me apetecia mandar a pessoa pá —- da mae dela. Desliguei o telefone. Ligaram-me varias vezes nos meses seguintes e a conversa foi a mesma. Eles nao estao minimamente interessados em saber que fui enganado, eles so querem que eu pague os 500€ mais os juros que no total dá 800 e tal euros. Mais de 300€ de juros por apenas 500€. Nem pensar que vou pagar isto. Nao pedi 500€. Este foi um montante que eu nao pedi por isso nao tenho de pagar coisa nenhuma. Devolvo os 500€, obviamente, mas os juros nao pago porque eu nao pedi este valor. Nem que a vaca turça.
    Nao acham que tenho razao? Porque ei-de pagar por um montante que nao pedi? A barclays enganou-me? Ou foi o moço que me fez o contrato que me enganou? Nao me interessa. Devolvo os 500€ sim senhor, mas pagar os juros nem pensar.

  5. barclaycard é uma divisao independente de cartoes de credito do banco barclays.é raro o balcao que trata,nao é nao saberem, é mesmo porque nao querem ter trabalho e alguns balcoes ate dizem que a instituiçao n tem nd a ver com eles.MENTIRA.relativamente a fraude, infelizmente foram detectadas em muitos clientes para para isso tb tem o serviço anti fraude em que nao tem de pagar utilizaçao fraudulente.alias a barclaycard tem um serviço anti fraude em sempre que forem detectadas uitilizaçao fraudulentas um analista especializado entra em contacto com o cliente para verificar as transaçoes.aperte com eles…pk tem direito ao serviço é gratuito no cartao e n é necessario activar…basta ser detectado no seu cartao fraude todos os clientes que tenham o mm nrº de serie de cartao sao automaticamente bloqueados..

  6. o montante n tem a ver com a idade mas sim com os rendimentos anuais do cliente. admira-me como é que recebes-te visto o barclaycard so estar a dar cartoes dos 25 aos 70 anos com condiçao financeira e n ter problemas de banco portugal.ricardo esses 500 que diziam ter gasto deve ter sido da transferencia feita para obter a oferta da anuidade vitalicia, so que o problema aki é que quando o contactaram nao lhe explicaram devidamente…tive tb um problema parecido mas depois de carta registada e 3 faxes recebi uma carta depedido de desculpas….

  7. Tenham em atenção o Barclays card, vou contar o que está a acontecer comigo, espero assim ajudar outras pessoas:
    Fui informada pelos médicos que o meu Pai não tinha mais esperança de vida e iriam tentar um transplante ao coração de forma a tentar que sobrevivesse.
    Infelizmente os meus pais que trabalharam a vida toda e como tiveram pouca escolaridade tinham empregos como maquinista de malhas que ganhava o ordenado minimo nacional e a mãe florista tambem com o ordenado minimo nacional, obviamente que as reformas deles são as minimas.
    Vivo e cuido deles só com o meu ordenado, mas voltando à operação do Pai o nosso unico recurso foi o maldito cartão do Citibank (agora adquirido pelo Barclays). Mexi nesse cartão para as despesas na altura da Cruz Vermelha Portuguesa e deixei de conseguir cumprir com a minha responsabilidade perante o barclays card. Há cerca de um ano que me humilho e lhes imploro que entrem no acordo comigo de forma a que eu consiga cumprir e é-me sempre recusado, passaram a divida para uma empresa de cobranças para continuarem com a pressão psicológica e conclusão, continuo sem acordo da parte deles que unicamente me pedem o valor total da divida ou cerca de 500€ mensais valores que não consigo devido a todas as responsabilidades como farmacia, renda, agua luz gaz alimentação…não temos bens unicamente o meu salário então agora dizem que vão para a penhora do meu vencimento e pouco se importam de como vou conseguir fazer para pagar todas as despesas e colocar comida em casa.
    É de lamentar de facto e ao dar conhecimento desta minha situação na internet apesar de mais uma vez me estar a humilhar espero estar tambem a ajudar outras pessoas a que não caiam na rede do credito facil do barclays bank.
    Bem haja

  8. Tudo isto que tenho lido acerca do barclays é verdade, e falo com conhecimento de causa. Esta gente o Barclays não respeita nada nem ninguém. São telefonemas a toda a hora, seja para onde for, casa, telemovel, emprego, a qualquer hora do dia e até ás 21.00 horas, autenticas perseguições “selváticas”. Talvez estejam mesmo desesperados com esta crise actual!
    Não sei como uma instituição (se assim se pode chamar!!!) como o barclays ainda está no mercado!
    Recomendo que se denuciem todos os abusos deste banco.
    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*