Vitima de fraude com cartão de crédito? Eu? Sim. Aparentemente alguém usou o meu cartão de crédito Visa do Barclays Bank (ou o seu numero ou o que quer que fosse) e divertiu-se à grande a fazer compras do outro lado do mundo…

Há mais vitimas de fraude com cartões de crédito por ai?

Se há mais? Haverá certamente mas ainda não sei bem porquê, poucos ou nenhuns falam sobre fraudes com cartões de crédito. Bem, falar fala-se. Fala-se até demais mas casos concretos, por cá, não são conhecidos. Um amigo do amigo, um conhecido, foi um colega de um familiar… Agora, o meu cartão de crédito, é assunto tabu…

De quando em vez lá sai mais uma noticia nos jornais ou na televisão sobre duplicação de cartões multibancoOld news, old technology… Cartões de crédito é mesmo o que está a dar.

Mas a vitima fui eu!

Neste caso fui eu. Compras feitas com o meu cartão de crédito Visa do Barclays Bank, nos Estados Unidos da América durante o passado mês de Abril. Nem estive nos Estados Unidos no mês de Abril nem tão pouco usei o meu cartão de crédito do Barclays para nenhuma transacção. Electrónica ou física. Aliás, a ultima vez que usei o meu cartão de crédito do Barclays Bank terá sido para pagamentos em lojas físicas de Londres em Novembro do ano passado e transacções electrónicas com este cartão, por acaso, nunca efectuei nenhuma.

Sendo empregado de uma instituição bancaria convivo diariamente com as regras de utilização de cartões de crédito e posso assegurar que, por norma, o meu cartão não sai da minha vista no entanto… Nunca se sabe.

A descoberta.

Assim foi. No passado dia 21 de Maio, preparava-me para uma viagem a Londres e logo pela manhã fui verificar os saldos das minhas contas bancárias e dos respectivos cartões de crédito. Acedo ao serviço de homebanking do Barclays Bank e qual não é o meu espanto quando verifico a existência de movimentos na minha conta à ordem. Estranhei pois, tal como o cartão de crédito, não usava a conta há já largos meses.

Uma analise rápida e verifiquei que os movimentos eram pagamentos percentuais do cartão de crédito. A estranheza passou a experiência assustadora. Fui verificar os movimentos do referido cartão e lá estavam, a sorrir para mim, e já com um mês de idade, compras em vários estabelecimentos norte-americanos (existe Wall-Mart em mais algum lado?) num valor total superior a 1000 euros.

E pronto. Eu, Pedro Rebelo, evangelista das compras online, do uso de cartão de crédito na Internet, da segurança dos dados, fui vitima de… Como configurar a situação? Fraude? Uso abusivo do Cartão de Crédito? Não sei. Alguma coisa. Quem saberá?

O meu banco sabe certamente.

E foi com este raciocínio que começou uma das mais loucas tristes desventuras da minha vida. Que tal anda a vossa confiança nas instituições? E naquelas que vos gerem o dinheiro (ao fim e ao cabo, aquele elemento de somenos importância)?

Antes de vos apresentar uma versão que tentarei resumida da reclamação de 9 páginas (sim, 9. Em fonte 12 e a espaço e meio) que enviei à Provedoria do Cliente do Barclays Bank, gostaria de saber se já alguém passou por semelhante situação. Mesmo que não entrem em detalhes (já reparei, mesmo sem saber porquê, que ninguem entra em detalhes neste assunto)… E então? Alguém?

update: A história da Fraude com o Cartão de Crédito Barclays continua aqui.

50 thoughts on “Fraude com Cartão de Crédito Barclays

  1. Boas,

    eu tenho o cartão Pro da CGD, que funciona tal e qual como um cartão de crédito da rede mastercard, a diferença que é um cartão em que somos nós que “carregamos” o cartão. E o ideal para compras na net, pois cada vez que fazia uma compra, carrego o cartão e depois pago com o cartão. No inicio, até carregava mais ou menos o mesmo valor que iria usar…mas com o tempo, acabei por acumuluar em carregamentos mais de 200€ que não usei. Na semana passada, reparei no extracto 3 débitos que não foram meus: 1 débito da “Tesco Store”, 2 débitos “sky subscription”! Assim que reparei nisso liguei para o nº que está no cartão e mandei cancelar o cartão (custo: 29€! , mas que depois serão re-embolsados), e na segunda-feira a seguir, fui ao banco onde fiz a queixa/reclamação. Ainda não passou 3 dias, e já me restituirem os valores! Eficientes e rapidos! CONCLUSAO: Imagino que se fosse um cartão de credito, debitavam até não conseguir mais. Já solicitei um novo cartão, pois penso que não existe melhor cartão Mastercard para compras on-line, mas agora percebi que só posso mesmo carregar o que preciso. Cpts

  2. Ricardo, no teu caso de mbnet, que seja ou não um cartão que de para uma transação, pesno que isso não importa. No meu caso, e pelo que a deco me disse, eles são obrigados a restituir os valores debitados dessa fraude, caso contrario eles tem de provar que a negligencia foi tua. Faz-te socio da DECO , vale a pena. Cpts

  3. Boa noite,
    também eu fui vítima de fraude com o Mbnet. No meu caso, ao contactar a Deco disseram-me para reclamar e fazer queixa às autoridades policiais. Não sem me dizerem, que seria muito difícil reaver o dinheiro, pois não se trata de um cartão de crédito, que poderá, ou não, ter seguro.
    Das pessoas do banco que contactei ninguém me sabe esclarecer, “parecendo” não dominar nada sobre o assunto. Quando pedi para falar com alguém do departamento técnico que lida com estas situações, não me fornecem contactos dizem que tenho que ter calma e aguardar… primeiro cerca de dez dias, agora talvez um mês, mês e meio…

    Por agora, só aqui vi referência a alguém que tenha sido vítima de fraude com o Mbnet.

    Por forma a evitar fraudes com o Mbnet cancelem-no após efectuar a compra e voltem a acivá-lo quando necessário, é gratis!!
    Penso que esta recomendação deveria partir dos bancos e do SIBS a entidade responsável pelo MBNet, não é tão confortável mas é mais seguro.

    Cumprimentos

  4. pois eu ja reclamei ha mais de 2 meses… nas condicoes de adesao ao mbnet diz que em caso de fraude o banco tem que devolver o dinheiro ate 60 dias depois da reclamacao… o que nao aconteceu… é uma desgraça. dizem que a culpa é minha porque so se tem acesso por password(????)

    Eu ca digo que eles é que teem que rpovar que culpa é minha. pedi resposta oficial e vou escrever uma carta bonita. O pior de tudo é que eu nem resido em Portugal o que torna tudo isto ainda mais dificil. Isto so me ajudou na decisao de fechar a minha conta na CGD. nao preciso de um banco que ao minimo problema se esquiva. avisa qd tiveres novidades.

    Cumprimentos!

  5. Olá Ricardo
    Depois de apresentar queixa na Policia Judiciária, depois de apresentar queixa ao Banco de Portugal… Lá recebi o dinheiro de volta :)
    Embora a resposta do banco de Portugal tenha sido em série e descartando o banco de quaisquer responsabilidades (aliás nem respondiam às dúvidas que levantei) …
    Recebi um telefonema do meu ANTIGO banco , dizendo que o dinheiro iria ser creditado na minha conta, pedi explicações sobre o que se tinha passado, não me souberam dizer nada apenas que devido à entidade gestora do mbnet não ter respondido no prazo (do qual eu nunca tive conhecimento, nem fui informada dessa possibilidade anteriormente) o dinheiro seria reposto. Posto isto, e mais as comissões de manutenção da conta, as minhas relações com o dito banco cessaram.
    Da queixa apresentada na policia ainda não há desenvolvimentos.

    Cumprimentos

  6. Pois eu acabei por desistir e nunca mais utilizei a CGD por causa da completa falta de profissionalismo e cordialdade de como lidaram com o meu caso. o unico motivo pelo qual ainda tenho a conta aberta é… nem sei. Vivo no estrangeiro e so nao fechei a conta porque pode dar jeito um dia para pedir algum credito a habitacao ou assim. mas escusado dizer que nunca mais senti a mesma relacao com eles. é pena porque eram o meu banco desde sempre… abraco e obrigado pelo update

  7. Os bancos são TODOS uns chulos. O barclays já era mau mas desde que herdou o citibank e os seus funcionarios mal formados tornaram-se na maior bosta. Estao sempre a ligar para adquirir um cartao de credito e por mais que os mande para aquele sítio não desistem. Tive cartão da citibank, que passou para o barclays e felizmente já amortizei aquela merda e NUNCA mais quero ouvir falar nesses bandalhos. Qd nos clonam o cartão os tipo demoram meses a regularizar a situação e, ainda por cima obrigam-nos a pagar mensalidade e saldo sobre o valor indevidamente utilizado. Não sabem falar, mandam bocas estúpidas e ^têm a mania que podem tratar as pessoas abaixo de cão. Não merecem o ar que respiram e todos os palavrões e nick names que lhes forem atribuidos ainda soam a pouco. Mas porque que é que o terroristas talibãs não acabam com essa raça?!

  8. Bom dia, desde ha uns dias que telefonam de um numero da Irlanda para o meu marido, ele´tem um cartão de credito Barclays.Do outro lado da linha quem fala, apresenta-se como sendo do ´Barclays bank, e falam brasileiro, pedem os dados confodenciais do cartão.O meu marido nega sempre,mas eles insistem em ligar para ele.Ja comunicamos ao Balcão da nossa gencia, na esperança que sejam investigados, inclusive ja avisamos a PJ, embora eles não façam nada, dizem que teremos que apresentar queixa na esqudra contra pessoas desconhecidas, e só depois tomarão medidas…será????

  9. Anabela, o servico de apoio ao cliente / cobrancas do barclaycard portugal é na Irlanda. Eu sei porque ja la vivi e conheci pessoas que la trabalhavam (maior parte Portuguesas alguns brasileiros e outras nacionalidades para outros paises) por isso nao acho que seja necessariamente fraude… achei que valia a pena deiaxr a nota…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*